Playlist: Caipiras em um novo Brasil

A primeira gravação da chamada música caipira se deu em maio de 1929, com seis discos, numa produção independente bancada por Cornélio Pires, grande nome do gênero. A explosão de popularidade foi imediata. A partir dali, várias duplas se formaram, muitas delas com intercâmbio de integrantes.

O Brasil era um país fortemente rural, mas já vivia o êxodo para as capitais. Em pouco tempo, a música caipira ganharia novos significados, entrando em temas da vida urbana e também na política.

Playlist

1 Paulista e gaúcho Manoel Rodrigues Lourenço Intérpretes: Lourenço e Olegário Ano 1929

Viva o estado de São Paulo
No mundo inteiro conhecido,
Viva o povo paulista
No trabalho sempre entretido

No trabalho sempre entretido
Viva a pátria brasileira
E viva o meu Brasil querido

Viva o Rio Grande do Sul
Viva a terra das campinas
Viva o Brasil inteiro
Viva o estado de Minas

Viva o estado de Minas
Viva o Antônio e o Getúlio
E Paraíba pequenina

[...]

Ouça 20 mais - capa
1

2 Depois das eleições Mandi Intérpretes: Mandi e Sorocabinha (foto) Ano 1930

[...]

Júlio Prestes ganhou à força da votação
Querem impor o tal Getúlio com a revolução,
Mas o que o povo quer é um governo bom
Que acabe com a crise e melhore a situação.

[...]

Ouça 20 mais - capa
2

3 Rebentô a revolução Manuel Rodrigues Lourenço (Mandi) Intérpretes: Olegário e Lourenço Ano 1930

[...]

No dia 3 de outubro
Rebentô a revolução
Foi uma coisa bem feita,
Uma bonita combinação.
Em Minas e no Rio Grande
E em outros pontos da Nação
O exército se alevantô
Com as suas armas na mão
Contra o Washington Luís,
Brasileiro mais turrão.

[...]

Ouça 20 mais - capa
3

4 Legionários, alerta! (Autoria desconhecida) Intérprete: Cornélio Pires, com José Eugênio e seu grupo Ano 1931

Nossa grande Legião
É revolucionária
Morrerá pela Nação.
Contra o mal, sempre contrária. (bis)

Quedeis em guarda,
Quedeis em guarda,
Ou combata!

Ouça 20 mais - capa
4

5 Se os revortoso perdesse (Autoria desconhecida) Intérpretes: Cornélio Pires, com Caçula & Mariano Ano 1930

[...]

Se os revortoso perdesse
O negócio ficava feio:
Nós tinha que entrar na guasca,
Nós tinha que entrar no reio.
Se os revortoso perdesse,
O negócio ficava feio...

[...]

Ouça 20 mais - capa
5

6 A revolta de 9 de julho (Autoria desconhecida) Intérpretes: Raul Torres & Florêncio Ano 1932

No dia 9 de julho
São Paulo se alevantou
Facurdade de Direito
Seu bataião já formou.

Toda a força de São Paulo
Pelos campo se espaiô

Ouça 20 mais - capa
6

7 Tempo ruim Sorocabinha Intérpretes: Mandi e Sorocabinha (foto) Ano 1930

[...]

Eu pegava em dez mil-réis
E surtia a minha casa
Pagava tudo os vendeiro
Por nada eu atrasava
Quando era fim da sumana
Mantimento sobejava
Hoje eu pego em vinte mil-réis
Vou na vila, fico besta:
Eu gasto tudo os meus vinte,
A compra cabe na cesta!

[...]

Ouça 20 mais - capa
7

8 A carestia Sorocabinha (foto) Intérpretes: Mandi e Sorocabinha Ano 1930

[...]

A crise que temo passando
É uma coisa danada
Tudo, tudo encareceu, ai, ai,
O tostão não vale nada
O pão que estão fazendo
É uma triste amargura...

[...]

Ouça 20 mais - capa
8

9 Itália e Abissínia Alvarenga, Ranchinho e Capitão Furtado Intérpretes: Alvarenga e Ranchinho (foto) Ano 1936

[...]

A Itália e a Abissínia já tão dando o que falar
pelo jeito que eu tô vendo, isso vai acabar mar
Inda hoje houve um fecha lá no fundo do quintar
A Bastiana com seu Bepe já chegaram a se unhar

[...]

Ouça 20 mais - capa
9

10 A baixa do café Alvarenga, Ranchinho e Capitão Furtado (foto) Intérpretes: Alvarenga e Ranchinho Ano 1936

[...]

O café já deu a baixa
No mercado do estrangeiro
Não se vende mais café,
Acabou-se os fazendeiro.
Com a baixa do café,
‘Cabou o ganho dos carreiro
(Devera, isso mermo!)

Esse mundo tá perdido:
Com a baixa do café,
Quem comia de faca e garfo,
Hoje come de cuier,
Quem andava de otomove
Hoje anda de a pé
(É, é bem triste...!)

[...]

Ouça 20 mais - capa
10

11 A guerra da Espanha Mandi Intérpretes: Mandi e Sorocabinha Ano 1937

[...]

Os combate são terrive
É grande a cruerdade
Fuzilamento em massa,
Destruição de cidade

Nem na guerra dos servage
Se viu tanta barbaridade:
Os homens viraram fera,
Não têm dó, não têm piedade...

[...]

Ouça 20 mais - capa
11

12 Vida folgada Mandi Intérpretes: Mandi e Sorocabinha (foto) Ano 1938

[...]

Não é preciso a gente iniciar,
se já nasceu o que não se plantou,
porque se o tempo e Deus ajudar,
nasce tudo quanto se pleiteou.

Quando o governo lembra do sitiante
sua saúde for bem cuidada
haverá fartura bastante
não haverá mais vida marvada.

Que vida forgada:
despensa abarrotada,
dinheiro na argibeira,
alegria na família inteira!

[...]

Ouça 20 mais - capa
12

13 Moda da moeda Alvarenga Intérpretes: Alvarenga e Bentinho (foto) Ano 1938

[...]

Lá na França corre o franco,
Que é difícil de encontrar
Os franceis tão percurando
O franco por todo lugar
Mas quem quer ganhar o franco
Vai na Espanha pra guerrear...

[...]

Ouça 20 mais - capa
13

14 A guerra lá na Oropa Nhá Zefa e Capitão Barduíno Intérpretes: Nhá Zefa e Serrinha (foto) Ano 1940

A guerra tá lá na Ôropa
E inté nóis tá atrapaiano
Que já bole inté na ropa
Do jeito que tá aumentano
Os hóme que tem negócio
Agora tão porveitano.

Ouça 20 mais - capa
14

15 Adeus, mãezinha Antenógenes Silva (foto) e De Morais Intérpretes: Olguinha e De Morais Ano 1942

[...]

Adeus, mãezinha,
Eu vou-me embora,
Não chores, não!

Eu sinto no peito
Uma dor tão sem jeito
Da separação...

Mas eu vou contente,
Marchando na frente
do meu batalhão,

Vencendo o perigo,
O cruel inimigo
da nossa nação!

[...]

Ouça 20 mais - capa
15

16 Alza Manolita Leo Daniderff e Capitão Furtado
Paródia de “Alza! Manolita (Les cartes ne mentent jamais)”
Intérpretes: Alvarenga e Ranchinho (foto) Ano 1943

[...]

Era uma tarde em Berlim,
Vi uma dama que era um canhão,
Com os oio apertado ansim,
Fia da pátria do amarelão.

Um rapaz era o arvo da festa:
Era o Adolfito, o toureador,
Bigodinho e cabelo na testa,
Tinha uma cara que era um horror!

E disse pra ela, levantando o braço:
“Te juro, oh bela, que és um pedaço!...”

[...]

Ouça 20 mais - capa
16

17 A farra dos Três Patetas Capitão Furtado, Palmeira e Petit Intérpretes: Alvarenga e Ranchinho Ano 1943

[...]

O seu Hitler bigodinho
E o japonês Hiroíto
Fizeram uma pagodeira
Junto com o seu Benito

Comeram arroz com palito,
"Sarsicha" com talharim
A sobremesa dos dito
Foi "arfafa" com capim.

[...]

Ouça 20 mais - capa
17

18 Você já viu o cruzeiro? Capitão Furtado (foto), Palmeira e Piraci Intérpretes: Alvarenga e Ranchinho Ano 1943

[...]

A pregunta do momento
É se já viu o cruzeiro
E o seu fi’ote, o centavo,
Que são os novos dinheiro.

Não se chama mais o rico
De “sujeito endinheirado”:
Ouço agora é dizer
“Fulano é encruzeirado”

Eu ‘tive vendo num banco
O nome da dinheirama...

[...]

Ouça 20 mais - capa
18

19 A carta do Expedicionário Ariovaldo Pires e Piraci Intérpretes: Palmeira e Piraci (foto) Ano 1945

[...]

Minha querida mamãe,
É com a maior sodade
Que envio nessa cartinha
Votos de felicidade!

Quanto a mim e meus colega,
Semos uma irmandade,
Temos orgulho de ser
Sordados da liberdade!

[...]

Ouça 20 mais - capa
19

20 Vitória final Raul Torres e Benedito G. Mendonça Intérpretes: Raul Torres e Florêncio Ano 1945

[...]

Conforme o rádio falou,
Eu também li nos jornar:
Agora já terminou
a grande guerra mundiar.

A Alemanha estava dura
Mas se entregou-se afinar.
Quando correu a notícia
Foi uma alegria gerar!

[...]

Ouça 20 mais - capa
20